20 de ago de 2013

Cidade dos Ossos e uma soundtrack sensacional para uma história sensacional!

Definitivamente, imparcialidade não é minha praia. Já tietar, declarar amor e devoção eterna a Instrumentos Mortais... Er, entendo mais. E MEU DEUS GALERA, é essa semana!!! Cidade dos Ossos já estreia mundialmente amanhã, 21 (que também é meu aniversário #sódizendo #semsegundasintenções) e MEUS NERVOS ESTÃO EM FRANGALHOS (mas eu só vou assistir sexta porque meu amor pelo cinema daqui não é recíproco). Então hoje é o lançamento da trilha sonora maravilhosa - que vazou no sábado! - e quero comentar. Dá play logo, vamos, tá sensacional!
PS: Algumas só achei embed code de preview, mas já tem completas em algum canto sombrio da internet. Eu publiquei o link para download do álbum inteiro lá na fanpage :)
Into the Lair - Zedd: Já falei antes que Zedd é produtor (de ARTPOP, da Lady Gaga), DJ, mas não cantor. Into the lair é apenas batida eletrônica com cara de cena de ação, mas sem voz.
Almost is never enough - Ariana Grande ft. Nathan Sykes: Apenas uma das músicas mais lindas com clipes mais lindos. Meu coração ansioso está em pedaços! A parceria de Ariana e Nathan (do The Wanted) é super lenta, super amor, as vozes dos dois combinam demais, e o clipe tem várias cenas de Clace. Pode fazer isso, produção? Pfvr ♥
17 Crimes - AFI: Outra da lista de eletrônicas maravilhosas que dá vontade de correr para Idris. Eu amei a energia da música, a batida é ÓTEMA (com E de empolgada). Estou apaixonada pelo produtor, quisso.
Heart by Heart - Demi Lovato: CENA. DA. ESTUFA. NÃO. POSSO. LIDAR. ADEUS.
Bring me home - Youngblood Hawke: Eu acho o estilo de Youngblood Hawke ótimo, e Bring me home é uma das minhas favoritas da soundtrack (haha, como se fosse possível escolher favoritas). A música é ótima, animada, o refrão é incrível e tem partes só voz e violão.
When the darkness come - Colbie Caillat: A música de Colbie era uma das mais esperadas. Não veio aquela coisa meiga feat paz&amor que a gente tá acostumada, mas When the darkness come é linda demais. Uma daquelas músicas tabu que você escuta uma vez na vida e depois evita para não começar a chorar, sabe? ♥
Strangers - Seven Lions & Myon & Shane 54 feat. Love To: E voltamos para eletrônicas! De certa forma, todas essas que focam na batida são parecidas, perfeitas para as tomadas de ação de Cidade dos Ossos. BTW, tem mais gente envolvida nessa música que no filme inteiro, não?!
Magnetic - Jessie J: Já falei que Magnetic é das melhores músicas de Jessie em tempos, e não tem como não amar. É incrível, é tudo aquilo que a gente ama na cantora, com batida pop, vozerão e refrão chiclete. 
Bear - Pacific Air: E numa linha mais alternativa, entra a divertidinha Bear. Eu adorei, achei meiga - principalmente se for para Clary e Simon. Numa análise geral, é até uma das mais distintas melodias da soundtrack.
All about us - He is We ft. Owl City: Sabe o que eu falei sobre música tabu em When the darkness come? Sobre não poder lidar com Heart by heart? Pegue isso, multiplique por 984623 e ainda não chegará perto dos FEELINGS por All about us. É minha favorita não só na trilha sonora, mas na vida. PFVR, IS ALL ABOUT US ♥ Essa música zerou o mundo, just. GLORIFICA, RAZIEL!
Calling from Above - Bassnectar: E voltando para eletrônicas (a gente vai e volta para elas), Calling from Above é das mais pesadas, quase sem voz. Consigo imaginar mil cenas para essa tensão toda.
Start a Riot - Jetta: JEEEEEEEEETTA ♥ Start a Riot é excelente, mas eu falo isso para todas as músicas que você já está até desconfiando, não? Sério, até eu não consigo acreditar em tanta maravilha junta. MAS É! É eletropop meets rock com refrão incrível.
Strange Days - Bryan Ellis: Estou pensando nas cenas que essa letra fecha e, pelo Anjo, sinto contrações no pâncreas! Strange Days é indie rock, daquelas com feeling cult que você adora adorar. 
Beijinhos ♥

6 comentários:

  1. Me abana! rs
    Que trilha sonora PERFEITA é essa? Eu que nem li os livros já estou doida para ver o filme. Incrível!
    Minhas favoritas são Heart by Heart, When the darkness come e Bring me home também.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Quando puder irei ouvi-las. Também não vejo a hora do filme lançar, mas quero ler o livro antes de assistir, rs.
    Beijos,

    Letícia
    http://www.odomdaescrita.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que trilha sonora mais amor, já baixei e já ouvindo, estou MUITO ansioso pra ver Cidade dos Ossos, mas infelismente eu acho que ele não estreará aqui em Garanhuns (minha cidade), então provavelmente eu só verei na próxima semana que é quando viajo pra cidade vizinha e lá sim deve tá o filme nos cinemas \o/

    Beijos
    www.lisz-tomania.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. O legal sobre essa st é que eu realmente não conheço nenhuma das músicas! errr
    Mas gosto de Demi e Jessie... As musicas parecem legais, mas preciso ouvir mais pra 'gostar' rs
    Não estou tão ansiosa por esse filme como achei pq não curti o livro, mas irei assistir, certamente!

    bjsss

    ResponderExcluir
  5. Já pode babar né? A trilha ficou muito boa, as musicas deram um bom clima daquela história e adorei a maioria. Essa da Demi, Jessie e Colbie estão tãããããããããão Instrumentos Mortais que dá vontade de chorar ouvindo, ahh que coisa linda *-*

    ResponderExcluir
  6. Morrendo porque ainda não consegui assistir. Trilha sonora perfeita.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!