29 de fev de 2012

Assimetria é harmonia!

Desde pequena, eu amo coisas chamativas, e adoro ver quando as passarelas denunciam uma tendência nova bem baphonica. Eu gostei de ver a overdose de penas, de franjas, os sapatos com brilho, e uma das mais recentes trendys: a assimetria. Pode reparar que os vestidos que eu mais gosto nos Red Carpet sempre tem um elemento perua, e uma boa maioria deles são comprimento mullet. Já conhece?
A brincadeira entre os comprimentos: dois contrastes numa unica peça, o jogo da sofisticação do longo com a irreverencia do curto. Tanto os as barras diagonais como os comprimentos diferentes passam uma ideia de leveza para a roupa, bem cara do verão - que não parece querer acabar tão cedo. A tendência também pode ser conhecida como High Low de Silhuetas, pelo jogo de proporções.
As primeiras aparições foram em 2010, no desfile de grandes nomes como Valentino, Stella McCartney, Alexander McQueen e Zang Toi. Depois disso é impossível citar nem a metade das celebridades que já usaram... Teve Olivia Palermo, Selena Gomez, Jessica Alba, Diana Kruger e muitas outras. 
Se engana quem pensa que a tendência é exclusividade de vestidos e saias para ocasiões mais formais. Sim, a maioria das peças que se enquadram nessa tendência são saias, mas não é exclusividade da noite. Existem uma variedade de modelos mais casuais, de tecidos mais leves e comuns. Além disso, as blusas e camisas aparecem bastante com assimetria. Os complementos são bem básicos já que as peças não são algo fora do comum, como penas por exemplo, que chegam ao over com extrema facilidade. Shorts, leggings, calça jeans... Tá valendo!
Eu amo, amo, amo comprimento mullet. Acho lindo, sofisticado e, ao mesmo tempo, divertido. E independente da peça que você escolha, o efeito é o mesmo. Eu sei que minimalismo está em alta e que isso exalta as linhas retas, mas quem disse que assimetria não é harmônico?
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

28 de fev de 2012

Para Sempre por Kim e Krickitt Carpenter

Para Sempre

A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.

Autores: Kim e Krickitt Carpenter
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630083
Páginas: 144
Nota: 

E, novamente, li um livro não ficção que estava na minha meta de leitura na parte que eu não iria ler. Ok, eu fui descobrir que Para Sempre não era um romance fictício pouco antes de receber, e no geral, a história poderia passar muito bem por algo unicamente da imaginação do autor. Como se o Channing Tatum e a Rachel McAdams na capa não fosse fofo o suficiente para sugerir um bom livro...

Kim conheceu Krickitt em 1992, numa ligação telefônica para uma loja de esportes onde ela trabalhava. Logo rolou uma química, uma amizade que virou namoro e, um ano depois, casamento. Tudo era lindo, até um terrível acidente de carro que faz Krickitt perder parte da memória, aquela que envolve sua nova vida de casada. 

O problema de um livro como Para Sempre é que tudo é spoiller. A história aconteceu em 1993, e foi destaque nos jornais por uns bons anos - eu não tinha nem nascido nessa época, não sei dizer se chegou a ser notícia no Brasil, porém nos EUA, o romance de Kim e Krickitt apareceu na People, no programa da Oprah... O desenrolar da história está na internet, a dedicatória entrega o final, até a parte sobre os autores na orelha do livro é sugestivo. Nada é surpreendente.

A história é bem curta, mas bem narrada pelos olhos de Kim. Realmente senti toda sua dor no acidente da esposa, o medo de perdê-la e depois o desafio de reconquistá-la, quando pouco daquela mulher recém acidentada e com parte da memória comprometida lembrava sua antiga esposa. Krickitt perdeu sua "essência" no acidente, tornando tudo mais difícil. 

É um bom romance, uma história sobre o amor, superação e dedicação. Não fiquei tocada (preciso de, no mínimo, 200 páginas para um livro mexer comigo), mas achei bonita a lição. Para Sempre é uma história que dá para aprender muito, porém não a ponto de se envolver com os personagens e ficar curiosa, angustiada e frustrada. Recomendo se você quer um livro pequeno e que lhe faça refletir.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

27 de fev de 2012

Looks: Oscar 2012

E ontem o mundo parou para ver o Oscar, que despensa apresentações. Eu acompanhei parte do tapete vermelho pela E! e comentei alguns looks no twitter (follow @GirliePoderosa), mas só hoje pude dar uma olhada em todos os looks e selecionar os 10 melhores... Juro que esse ano foi uma tarefa difícil, já que ano passado o Red Carpet foi tão caído... 
Kristen Wiig: Se ela tava apagadinha de branco minimalista lá no BAFTA(comentei aqui, lembra?), no Oscar a atriz arrasou de nude J. Mendel. O busto é bem justo, com uma fininha camada de brilho. Já a saia é completamente irregular, com mil e uma camadas de tecido. É super feminino e delicado - será que o boudouir tá voltando? 
Giulianna Rancic: Tony Ward nude claríssimo com detalhes em cristais é última palavra em sofisticação. O modelo tem uma pegada meio sereia, inspiração que dominou a última semana de moda de Paris. Só não gostei do penteado, acho que ela fica bem melhor com ondas livres.
Kate Mara: O vestido Jack Guisso Couture me lembrou muito o modelo Elie Saab que Mila Kunis usou na edição passada (que eu elegi como o melhor aqui), todo trabalhado no TT: textura e transparente. O pouco de cor sugeria um tecido lilás com prata - mega delicado. Só que a manga não precisava estar caída, né?
Penelope Cruz: Eu não tinha muita expectativa pro look dela, mas amei esse Armani Privé! De um azul acinzentado e tecido bem leve, a modelagem não tem grandes novidades - mas o resultado final é incrível, com um ar grego. As jóias discretas levaram o look da atriz direto lá pros anos 50 - #likealady!
Wendi McLendon-Covey: O vestido tem uma pegada princess bem forte, com o rosa nude e os bordados com brilho. Não acho que o modelo tenha favorecido o corpo dela, mas imaginando ele na arara, é lindo! Só na atriz que o corpete ficou "comprido" demais, achatando a silhueta dela - que já é baixinha.
Cameron Diaz: Olhando a metade da foto para cima, eu não dava nada por esse Gucci nude liso e sem graça. Mas aí surge essa saia, o modelo sereia, a brincadeira de brilhos prata e dourado com camadas de babados verticais... Tão lindo!
Louise Roe: Muita gente não gostou, eu achei pra lá de phyno! A parte de cima é bem reta, até lembra alfaiataria. Já a saia é um transpassado de tecidos, um jogo de proporções... Os acessórios em prata deram uma modernizada. Acho que Kate Middleton ia amar!
Milla Jovovich: Eu e meu fraco por vestidos Elie Saab... O branco com esse efeito brilhante já tá comum, mas o modelo é legal. A manga unica é bem estruturada, dá um ar moderno ao look. O batom vermelho abriu.
Natalie Portman: Só de olhar vc já diz que é um modelo vintage, com esse poá pequeno no fundo vermelho e saia rodada - nem precisa olhar a etiqueta que denuncia que o Christian Dior é de 1954. Lindo, né? Quase esqueci o vestido vinho feio que ela usou no ano passado.
Michelle Willians: Depois de bancar a neutra sem graça no BAFTA ao usar um vestido preto e branco, ela aparece toda vida de vermelho Louis Vuitton. O modelo é bem jovem, alguns detalhes em renda, a saia rodadinha curta sobre a longa, o detalhe do tope metalizado na silhueta... É bonito, mas não tenho bem certeza se não é fresh demais para o Oscar...
#FAIL da noite: Sarah Hyland
Que decepção! E logo a Sarah, que vive arrasando no tapete vermelho (já teve até um post dedicado à isso aqui), usa isso. Tá, que seja Alberta Ferretti, é feio. Primeiro que parece vestido do armário da vovó que só ajustou - e mal ajustado - no corpo dela. Esses plissados ficaram feios, a assimetria não harmonizou, além dos gritantes detalhes no acabamento. Nã... D:
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

Sorteio: Qual seu número?

Eu tenho total ciência que essa promoção era para ter saído ontem, mas sabe aquele momento depressivo pré-volta as aulas que você quer mais é dormir o dia inteiro e entrar num sonho que dure por dez meses? Pois então.  Mas não dá para evitar, as aulas começaram, e a rotina tem que continuar... Então, eis o sorteio de Qual seu número? da Karyn Bosnak (Resenha). Além do livro, tem também balde de pipoca e marcador *-*
Regras:
  1. Ser seguidor público do blog;
  2. Comentar nesse post validando a participação;
  3. Ter endereço de entrega no Brasil;
  4. Preencher corretamente o formulário clicando aqui.
Chances Extras:  
Preencher o formulário novamente a cada condição atendida.
1 sorteio, 2 anos, 3 prêmios no kit... Qual seu número? Com sorte, a @GirliePoderosa e a @Novo_Conceito vão me contar! http://migre.me/84LBh
Boa sorte! A promoção vai até 27/03, resultado aqui dia 28/03. E nem preciso falar das outras várias promoções que estão no ar, né? Dá uma olhada por aqui e cruze os dedos!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

26 de fev de 2012

Essa Semana #22

Meme semanal hospedado pelo Lost in Chick Lit, onde compartilhamos pequenas informações sobre a nossa semana literária. Tendo como principal objetivo encorajar a interação entre os blogs literários brasileiros, fazer amizades e conhecer um pouquinho mais sobre outras pessoas apaixonada por literatura.

Vem comigo na minha semana literária...


♥ Leitura do momento:
Para Sempre - Kim e Krickitt Carpenter

♥ Li essa semana:
Sobrenatural - Cynthia Hand
Julieta Imortal - Stacey Jay
A Garota Americana - Meg Cabot
Quase Pronta - Meg Cabot
Para Sempre - Alyson Noël
Querido John - Nicholas Sparks

 Resenhei essa semana:

♥ Super Posts:
SORTEIO: Roadie
SORTEIO: Um Homem de Sorte

 Ultima Compra: 
Sombra marrom opaca \õ/

 Desejo Comprar Urgentemente:

Capinha para iPhone, LOGO! [2]

Conversa imaginária com personagem fictício:
"Sam, chega de paranoia? Obrigada."

Eu falaria para o autor:  

"Nicholas, me passa seu endereço que vou lhe enviar uns livros com final feliz grifado para vc aprender."

 Estado de Espirito Literário:
Um pouco cansada

Literary Crush: 
Tucker ♥ (Sobrenatural), David (A garota americana/Quase Pronta)

♥ Feito da Semana: 
Cortei o cabelo!!!!

♥Queria ver no Brasil:

Lola and boy next door - Stephanie Perkins

♥ Im in mood for... (gênero literário do momento):
Além da vida + longas doses de chick lit

Hey Mr, Postman (ultima coisinha que chegou do correio):
Presentes da Vida e Para Sempre.
Super Quote:

Foi mal, não separei nada essa semana. 
Eu XD
 Vi e viciei (booktrailers, trailers, videos whatever):
Glee - On my way (entre colocar todas as músicas, coloco o episódio aqui... Tenho fraco pelas apresentações das Regionais!)
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

25 de fev de 2012

Sorteio: Um Homem de Sorte

E como eu prometi no twitter (segue @GirliePoderosa), já que o blog chegou nos 1250 seguidores, tem promoção nova #todoscomemora. Mas como eu sou uma alma muito caridosa, não será só um sorteio novo e, sim, dois #todoscomemoraemdobro! Só que o segundo só sai amanhã... Mas de qualquer modo, hoje começa o sorteio de Um Homem de Sorte (Resenha), o último lançamento do Nicholas Sparks no Brasil - que vai ter filme com o Zac Efron. Ahh, e não é só o livro - tem kit lindão também!
Regras:
  1. Ser seguidor público do blog;
  2. Comentar nesse post validando a participação;
  3. Ter endereço de entrega no Brasil;
  4. Preencher corretamente o formulário clicando aqui.
Chances Extras:  
Preencher o formulário novamente a cada condição atendida.
#SORTEIO Eu vou ter sorte para ler Um Homem de Sorte que vou ganhar da @GirliePoderosa  e @Novo_Conceito http://migre.me/84LOe
Boa sorte! A promoção vai até 25/03 e o resultado sai aqui dia 26. E continue ligado aqui no P&G que tem muita promoção legal rolando, como O Preço de Uma Lição, Fingindo ter 19 anos, Roadie e outras por vir. 
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

Julieta Imortal por Stacey Jay

Julieta Imortal

Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará de tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela. 

Autora: Stacey Jay
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219572
Páginas: 240
Nota: 

Vampiros foram moda. Anjos também. Depois veio a febre das distopias, que parece estar sendo substituída pelas releituras. Contos de fadas e clássicos da literatura servem de inspiração para novos romances, que abusam dos sucessos literários no século XXI. Julieta Imortal é um romance sobrenatural que desafia toda a história criada por Shakespeare. 

Quando Romeu matou Julieta, sua amada esposa, para conseguir imortalidade, não imaginava que isso daria errado - e estaria fadado à passar o resto da eternidade numa batalha contra ela. Geração após geração, Romeu e Julieta reencarnam com o objetivo de ela juntar e ele separar um casal de almas gêmeas. Dessa vez, Julieta é Ariel e precisa juntar sua melhor amiga com um garoto que ela acabou de conhecer. 

Convenhamos: sempre que você lê Imortal em um título, logo liga à vampiros (#AlysonNoëlFeelings). Eu tinha essa impressão do livro de Stacey Jay, fato que, ao conhecer a história, acabou me surpreendendo. Julieta e Romeu fizeram parte de um ritual, e então se tornaram imortais (mas sem precisar beber sangue por isso, ok?). É uma mitologia nova, curiosa e, felizmente, livre de sanguessugas. 

Julieta não é minha protagonista favorita - realmente não gosto quando estou na cabeça de alguém altruísta demais, que coloca as necessidades dos outros acima das suas e fica se lamentando por isso. Se for assumir sua missão, então não importune o pobre leitor com seus mimimis, certo? Eu achei Julieta confusa, e sua "hospedeira" Ariel é um tanto depressiva - assim como todos no seu convívio também não são agradáveis de se lidar. Já Romeu é audacioso, tem ótimas tiradas e um quê sedutor.

Stacey conduziu bem a história, mesmo com Julieta sendo a ingenua que era. Achei criativo e fofo o rumo que o livro tomou, e gostei bastante do final. A narrativa é um pouco enrolada, demora para empolgar - primeiro Julieta precisa se adaptar à vida de Ariel e reclamar de como é ruim ter Romeu estragando seus planos através dos séculos. Mas depois melhora!

No geral, gostei. Eu li a versão de Shakespeare há um bom tempo e não me empolguei (não consigo gostar de clássicos!), mas Julieta Imortal  foi uma ótima surpresa. Não é o melhor livro do mundo, mas é bom - e fofo. Uma boa mitologia, um bom herói e um bom vilão. Recomendo!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

24 de fev de 2012

Lição de Estilo #27: Pixie Lott

Faz tempo que essa tag tava sumida, não? Mas o Lição de Estilo está de volta, e direto da terra da Rainha. Pixie Lott é it girl londrina, ama shorts, macaquinhos, oxford, alfaiataria e animal print. Tem um estilo urbano, boho chic, sabe fazer HiLo como poucas e usa peças básicas para montar produções dignas de editoriais. Resumindo, tirar um inspired de seus looks é regra!
Uma forte mistura de leve com pesado. O vestido azul bebê, bem levinho e com detalhes de renda, contrasta com a jaqueta de couro e as botas motorcycle (preciso de uma URGENTE). O mix de colares compridos é ótimo truque para alongar a silhueta!
O macaquinho floral com fundo branco é feminino, fofo e com cara de verão, bem soltinho. O cinto de couro marrom dá uma marcada na cintura, e o oxford dourado dá o toque fashionista para a produção (lembra que eu falei sobre isso aqui ontem?).
Esqueça todas as ligações de color jeans com Restart. Essas peças são fashion, irreverentes e cabem super na tendência color blocking - como o look de Pixie. A hot pants laranja (cor da estação #seliga!) combinou com a blusa preta texturizada e o cinto marrom fininho. O oxford coral dá ousadia ao look, completando o bloco de cores.
Camisa jeans é uma das peças mais curingas da temporada, todo mundo precisa de uma no guarda roupa (independente de biotipo, estilo, whatever - vai com tudo!). O look da Pixie consiste no camisa + shorts preto texturizado + oxford caramelo. Mais básica impossível - e mega it!
O que a camisa branca tem de básica e comportada, o shorts de oncinha tem de ousado - e moderno. Mas, se olhar de longe, o look principal é até simples pelo jogo de cores neutras (branco com terrosos) - e é ai que entra o oxford coral, quebrando o look.
Preto e branco básico? Acho que não... A camisa branca, o shorts preto de cintura alta, a linda jaqueta de couro... Simples, não? Mas aí entra a meia calça de oncinha e o oxford vermelho. Mais moderno só com bolsa Cambridge!
Você pode apostar na camisa colorida e estampada como a it peça no look, mas largo minhas fichas no shorts - que graça ♥! Mais soltinho, com barra assimétrica e de tecido liso, ele dá a impressão de ser uma saia. #Querologo! As outras peças continuam nessa vibe sofisticada - embora divertida - pela alfaiataria. Detalhe: AMEI ESSA ANKLE BOOT! ♥♥♥
Jeans com jeans: basicamente it! A regra é combinar tonalidades diferentes, como fez Pixie com a hot pants bem mais clara que a jaqueta. A estampa de oncinha da blusa deixa mais moderno e conversa com o bege da maxi bolsa e o marrom do oxford.
Eu amo macaquinhos, acho tão fofos! Um exemplo é esse modelo azul - outra cor trend - bem levinho e com babados no busto. Pixie deu a graça do look na escolha dos acessórios: o cinto brinca com tons de azul metalizado, e o oxford preto é usado com meia mescla com pequenos brilhos. #anote
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

23 de fev de 2012

Morte e vida de Charlie St. Cloud por Ben Sherwood

Morte e vida de Charlie St. Cloud

Um coração dividido entre dois mundos. Em uma pacata vila de pescadores da Nova Inglaterra, Charlie St. Cloud cuida dos gramados e monumentos de um antigo cemitério onde seu irmão mais jovem, Sam, está enterrado. Após sobreviver ao acidente de carro que tirou a vida de seu irmão, Charlie recebe um dom extraordinário: ele consegue enxergar, conversar e até mesmo brincar com o espírito de Sam. É neste mundo místico que entra Tess Carroll, uma cativante mulher treinando para navegar sozinha ao redor do mundo em um veleiro. O destino faz com que seu barco seja apanhado por uma violenta tempestade, trazendo-a assim para a vida de Charlie. Sua bela e incomum ligação os leva a uma corrida contra o tempo e a uma escolha entre a vida e a morte, entre o passado e o futuro, entre apegar-se ou deixar o passado para trás – e a descoberta que milagres podem acontecer se nós simplesmente abrirmos nossos corações.

Autor: Ben Sherwood
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219183
Páginas: 304
Nota: 

Eu já contei por aqui que não tenho o melhor relacionamento do mundo com Nicholas Sparks (não joguem pedras, tá?). Ainda não senti uma magia louca vindo dos seus livros, como tanto me dizem que existe. Eu não tinha grandes esperanças com Morte e vida de Charlie St. Cloud, que ouvi falar que lembra muito as obras de Nicholas, mesmo que tenham me contado que o filme é bom. Foi uma surpresa me envolver com a história. E de um jeito bom, sabe?

Charlie St. Cloud morreu. Aos quinze anos, ele e o irmão mais novo, Sam, foram assistir um jogo de beisebol. Na volta, um terrível acidente tira a vida dos dois - só que Charlie é ressuscitado por um bombeiro ao mesmo tempo que promete ao irmão que, não importa o que acontecesse, eles ficariam juntos para sempre. Treze anos se passam, e a promessa continua em pé. Charlie agora trabalha em um cemitério - e consegue ver os mortos que ainda não "cruzaram a ponte/o véu/...", inclusive o irmão. Todas as tardes, eles se encontram para jogar beisebol e conversar. Até que Charlie conhece Tess Carrol, uma aventureira, e então começa a perceber se sua vida vai se resumir na morte do irmão.

Eu não esperava ser tocada tanto pela história. Se nas primeiras páginas as coisas começam devagar, quando o livro empolga, OMG! Ficar com os olhos cheios de lágrimas, a garganta seca e o coração apertado: sintomas já alertados. Tudo pronto para vc se acabar de chorar quando olhar o filme, no outro dia. Eu chorei durante TODO o filme, dava para encher rios e acabar com a escassez de água no mundo. #exagerada

Charlie é um personagem profundo, você sente sua dor, sua culpa por ter sido responsável pela morte de Sam - e, em parte, por ter sobrevivido. Mas ao mesmo tempo, ele consegue ser engraçado, ou no minimo, irreverente. Ele podia ser mais rancoroso com a vida, mas ele não tem raiva, só culpa e mais tristeza. Ele mudou sua vida por isso, abandonou os sonhos de universidade, namorar, casar..., só para ficar no cemitério perto do irmão.

Eu adorei a Tess! Ela planejava velejar ao redor do mundo, e antes vai visitar o túmulo do pai, e conhece Charlie. Eles são tão gracinhas juntos! Ela é divertida, espirituosa, e o faz ser também. Em meio a todo aquele drama, dá para sorrir nas cenas deles.

O autor é muito inteligente - e nem to falando sobre ele ser formado em Oxford e Harvard. Ben soube colocar as emoções do personagens bem clara para o leitor, mesmo o livro sendo em terceira pessoa. Morte e vida de Charlie St. Cloud passa uma mensagem muito linda. Me lembrou muito uma outra história famosa, mas que eu não posso falar senão entregaria todo o jogo. Ops.

Lindo, simplesmente lindo - e não to falando só do Zac Efron na capa, embora esse fato contribua e muito para a beleza do livro... *-* Os fãs de Nicholas Sparks vão amar, e os não muito fãs mas que gostam de uma boa história emocionante também. Recomendo - e olhe o filme depois, já preparada para chorar MUITO!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

Deixe os pés brilharem!

Se você acompanha o blog, já deve ter percebido que eu amo uma "peruagem": seja saias de plumas, vestidos de franjas ou, o clássico, brilho. Muito brilho! De uns tempos para cá, essa vibe exagerada dos anos 80 tem ficado mais forte, trazendo o brilho - seja sutil ou óbvio - que foi, aos poucos, dominando as passarelas e ruas. Teve o ápice dos tecidos metalizados, da overdose de paetês e, agora, dos sapatos puro glitter!
Na sua última coleção, a Miu Miu apresentou sapatos com muito brilho, que logo ganharam seu lugar ao sol ao lado das meia patas estampadas. A tendência foi ganhando espaço lá na gringa, sendo imitada por outros estilistas de peso - como Louboutin, que lançou sua versão de solado vermelho. Não demorou e o sapato, que dominou no tapete vermelho, ganhou suas versões brasileiras.
A primeira ideia da Miu Miu foram meias de brilho para sandálias, só que tudo um mesmo sapato que ficou parecido com uma ankle boot. Na mesma coleção, apareceram os scarpins, outros modelos de ankle boots... Depois vieram as sandálias propriamente ditas, as sapatilhas, mocassins, oxfords e - pasmem - tênis tipo all star.
É óbvio que o sapato não é nenhum modelo casual e basiquete - mas, dependo do complemento - ele pode muito bem servir no dia-a-dia. Deixe o salto alto para situações mais formais. Quanto à roupa, é só bom não combinar com outras peças chamativas, com paetês. Como esses sapatos costumam ser nos coringas dourado e prata, as cores de roupa estão liberadas, assim como as estampas.
Acho muito lindo - com exceção dos tênis, que são mesmo feios! Dá para ser o sapato ou só um detalhe, como o salto. É extremamente fashion, e não parece querer sumir muito cedo. Só não espere discrição - não combina com esse modelo. #EuQuero!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa