24 de nov de 2012

Shine por Lauren Myracle

Shine
Um rapaz surrado, amarrado e deixado para morrer, palavras de ódio rabiscadas em seu peito... Uma garota se recusando a viver sua vida, subjugada por um segredo vergonhoso... Quando seu melhor amigo se torna vítima de um brutal crime de ódio, Cat, uma adolescente de dezesseis anos, começa uma jornada para descobrir quem cometeu o crime em sua pequena cidade. Ricamente ambientado, este audacioso mistério mina os segredos de uma comunidade preconceituosa unida e examina a força de vontade necessária para ir contra todos que você conhece, em nome da justiça. Tendo como pano de fundo o preconceito, violência, grupos fechados, drogas e intolerância, Myracle escreveu com habilidade um conto angustiante sobre a transição para a vida adulta, enredada em um mistério profundamente inteligente. Perspicaz, corajoso e comovente, esta é uma obra inesquecível de uma autora querida.

Autora: Lauren Myracle
Editora: Pandorga
ISBN: 9788561784225
Páginas: 319
Nota: 

Realmente não faço ideia no que me atraiu a ler Shine. Não conheço a autora, a sinopse não é a minha cara, a capa não é lá essas coisas... Mas fiquei curiosa (acho que foi a fonte da capa, então #aloka). Gosto de mistério, mas não corro atrás de crimes. Também prefiro a parte agitada dos EUA, grandes metrópoles como NY e LA, não cidades sulistas desconhecidas. Eram inúmeros fatores que poderiam me fazer desgostar do livro, contra apenas o pequeno Shine em verde limão. 

O plot principal do livro é um abre olhos para um dos maiores problemas mundiais: a homofobia e os crimes cometidos contra os gays. Porque, agora, se você descorda da opção sexual de alguém, deve mais é bater na cabeça do dito cujo com um taco de beisebol e fazê-lo ingerir gasolina. Enfim. Isso é o que acontece com Patrick, amigo de Cat. Ou melhor, ex-amigo, já que os dois perderam o contato através dos anos. Sentindo-se culpada, ela quer descobrir o culpado.

O fator cenário é decisivo para a trama. Se não fosse uma cidade pequena, perdida no tempo, cheia de preconceitos e tabus, o crime teria uma investigação intensa, ou ao menos, as pessoas teriam sensibilidade com o ocorrido. Mas não é o que acontece. Como todos se conhecem, por que ir atrás e acabar prendendo  alguém que você conhece, não é? Tem também o caso que as pessoas não se importam com Patrick, que ele esteja em coma e provavelmente nunca acorde. O papel de livros como Shine no mundo de hoje é enorme, e acaba sendo muito mais tocante que muito Profissão Repórter da vida. 

Para livros como esse, a protagonista deve ser inteligente, ligada e intuitiva. Thanks God, Cat é. Depois de um triste "episódio" por qual passou, ela se distanciou de tudo e de todos, e se jogou nos livros. Patrick foi só uma das amizades que perdeu, mas a que mais a marcou. O sentimento certo não é culpa, nem ressentimento, talvez um pequeno desejo de vingança. De qualquer forma, ela embarca de cabeça no que aconteceu sem pensar duas vezes. Só fiquei meio surpresa com uma única pista óbvia e forte que ela deixou passar. Ok, a fonte não era muito confiável (mas, afinal, qual é?), mas né.

Lauren escreve muito bem. Estou até o último fio de cabelo com compromissos, reta final de colégio e vestibular batendo na porta. Mesmo assim, achei tempo para não desgrudar da leitura. As palavras fluíam e me prendiam, queria logo achar o criminoso homofóbico e ver Cat se dar bem. Apenas uma ressalva: certo, não sou médica nem nada, mas acho que a autora deveria, no minimo, ter feito um curso intensivo sobre o caso de Patrick antes de criar sua história. Tem coisa extremamente absurda e forçada no final. Sem spoiller.

Se está procurando um romance, essa não é melhor opção. Se quer rir, esqueça esse livro. Mas se você quer uma história envolvente, fluida, que provoque reflexões e lhe deixe eletrificado, recomendo Shine. O livro é ótimo, com suas pequenas falhas de lógica (e bom senso), com personagem bem caracterizados e motivos realistas. Gostei e recomendo.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

11 comentários:

  1. Pela resenha, o livro parece fraco em muitos pontos, mas a histórias é bacana.
    Em dias com tanta discussão a respeito de homofobia e outros tipos de preconceitos infundados, este livro é realmente um alerta.
    O mistério é legal, dá um toque a mais na trama. Mas o que me chamou atenção realmente é a barbaridade do crime que dá origem a tudo. Absurdo.
    Não sei se leria o livro, mas parece ser uma boa opção!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Que resenha profunda.
    eu só sabia desse livro pela capa mesmo, mas nunca me interessei por ele, nem mesmo pela sinopse.
    Mas agora lendo sua resenha, me fez gostar dele.
    Eu claro gosto mais de romances, mas ele é diferente sabe?
    Como você mesma disse , para refletir.
    Gostei muita da sua resenha.
    Parabéns e Beijinhos .

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo sabe que cidades pequenas sãobom território para servir de cenário para romances, mas uma cidade que tem apenas uma moradora decente é um pouco estranho demais pra mim... tipo, o estranho do estranho... mas enfim.
    Tbm nao achei a capa assim tao bonita, e nunca tinha ouvido falar sobre ele.
    Gostei da sua resenha e quando eu tiver oportunidade irei ler pra dai dizer se gosto msm ou nao...
    bjim

    ResponderExcluir
  4. nunca ouvi falar nesta autora! hahaha
    e realmente, não parece ser um livro muito atrativo mesmo, a não ser a fonte da capa super diferente! hahaha
    cidades pequenas são sempre bons cenários para livros! :D
    fiquei um pouco curiosa para ler, nada demais! :P

    ResponderExcluir
  5. Flor, tenho que discordar de vc... a capa, na minha humilde opinião, é linda! Mas a sinopse não chamou nem um pouco a minha atenção.. se pegasse o livro em uma livraria e lesse a sinopse, devolveria na prateleira.
    Achei super válido a autora querer tratar de crimes homofóbicos, mas a maneira que ela usou para fazer isso não me envolveu. Não é um livro que eu leria.

    ResponderExcluir
  6. Desconheço a autora, a Capa do Livro realmente é linda.
    Para ser sincera, não realizaria a leitura do mesmo.
    Esse tipo de leitura não costuma ser meu "tipo".

    Bjos!

    Ei... Parabéns pela resenha *_*

    Bjos
    By IsA L.B

    ResponderExcluir
  7. Gostei da capa,me chamou a atenção,e a sinopse me atraiu,leria sem dúvida.

    ResponderExcluir
  8. Já tinha marcado esse livro no skoob e depois de ler sua resenha fiquei ainda mais curiosa. Adoro livros de mistério, com um crime a ser solucionado. Como sempre, ótimos comentários referentes a escrita da autora e personagens.

    ResponderExcluir
  9. "Mas se você quer uma história envolvente, fluida, que provoque reflexões e lhe deixe eletrificado, recomendo Shine." - só esse seu comentário, meio que me 'obriga' a ler. Estou super precisando de livros assim. Algo não tão leve, mas uma leitura certamente marcante. Acho que vou acabar sentindo falta de romance por tantos livros assim que tenho lido, mas acho que essa leitura vai valer a pena ^^

    ResponderExcluir
  10. Gosto de histórias assim, confesso que pela capa eu não dou nada porque é feia e estranha, mas agora acho que eu leria.

    ResponderExcluir
  11. Nunca tinha ouvida falar sobre esse livro, mas me interessei pela sinopse, e pelo o que li da resenha parece que vai me agradar. Concordo com a Karol, a capa e feia u.u

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!