29 de mar de 2012

O melhor de mim por Nicholas Sparks

O melhor de mim

Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.

Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580410495
Páginas: 270
Nota: 

E então, Nicholas Sparks me prova que sabe escrever um romance. Claro, eu já li vários de seus livros famosíssimos, mas nunca tinha entendido o por quê da veneração que as pessoas tem com ele. Isso até pegar O melhor de mim, realmente o melhor de Nicholas Sparks (sacou o trocadilho?). Finalmente, me emocionei com seu livro praticamente como é com os filmes baseados neles, que me fazem chorar pacas (cof Um Amor para Recordar cof). 

Amanda e Dawson são de mundos diferentes, mas criam um no outro uma dimensão paralela a tudo e a todos. Enquanto ela vem de uma família rica e poderosa, Dawson é parte de uma linhagem de criminosos: ladrões, assassinos, pilantras. As peças do destino acabam separando o casal apaixonado ainda na adolescência e cada um segue seu caminho, até 20 anos depois, quando Tuck, um amigo em comum, morre. Responsáveis por toda a burocracia fúnebre, eles se reencontram - seria o destino capaz de apagar o tempo? O presente apagar o passado?

A mistura de Malhação com Nicholas Sparks funcionou como nenhuma temporada da novela, nem nenhum romance do autor já tenha funcionado. O romance entre a garota rica e o garoto pobre, as peças pregadas pela vida, e toda aquelas características já comuns nos livros do Nicholas combinaram, os clichês se tornaram meros elementos para deixar a história mais emocionante... Funcionou... Muito. Acho que encontrei o novo roteirista da Globo!

Dawson nunca foi como o resto da família, mas não teve como fugir do peso do seu sobrenome. Ele cresceu sendo espancado por seu pai e primos, sendo encarado como criminoso sem nunca ter feito nada de errado. Amanda era, ao mesmo tempo, uma certeza e uma surpresa em sua vida. Só que as coisas pareciam ir contra os dois, e terminar o romance foi inevitável. Depois disso, ele foi preso, saiu da cidade... Já Amanda, linda, rica, popular, foi para a faculdade, casou, teve três filhos (quatro, porém uma morreu ainda muito nova) e tocou sua vida. Foram caminhos diferentes que se cruzaram por uma morte...

Nicholas conduziu a história num ritmo perfeito. No inicio, o presente se mistura com flashbacks do que aconteceu quando eles ainda eram adolescentes e namoravam. Já depois a história engata, rápida sem correr, lenta sem entediar. As visões não ficam presas somente aos protagonistas, mas várias pessoas dão ação às páginas no decorrer do livro. Embora eu quisesse mais e mais de Amanda e Dawson, gostei dos vários pontos de vista. 

Eu chorei muito. O melhor de mim emociona o leitor, Nicholas Sparks só prova mais uma vez o quanto pode ser cruel - porém, dessa vez, a crueldade funcionou para mim, me fez rever alguns conceitos e entendi em parte o autor ao fazer o que fez. Amei o livro, é muito lindo, bem escrito, bem desenvolvido. Estou até com medo de pegar um próximo livro do Nicholas e me decepcionar, já que agora o autor tá na estimativa lá em cima comigo. Não preciso nem dizer que eu super recomendo, né?
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

PS: 50º livro do ano!!!!!!!!!!!

3 comentários:

  1. Nossa, você disse tudo na resenha. Eu também adorei o livro, meu ultimo livro lido, e posso dizer que me chocou, emocionou, surpreendeu. Nos capitulos finais eu juro pra você que eu disse: "Não, é obvio demais, não acredito que vai ser assim." Mas foi, e eu acabei aceitando o final, e entendendo a mensagem que Sparks quis passar. Já tinha lido Diários de uma paixão e Querido John, mas O melhor de mim é realmente o melhor de todos. Ele escreveu muito bem. Quando leio os livros do Nicholas vejo romances que poderiam ter acontecido com qualquer pessoa, são histórias de amor super reais, e como na vida real, nem todas tem um final feliz. Agora quero ler Um homem de sorte. =)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler esse livro. Tem uma moça aqui onde trabalho que estava lendo ele, e como eu sou curiosa acabei folheando e acho que "pesquei" um grande spoiler. Quando ela terminar de ler vou pegar emprestado. Ótima resenha (e ótimo trocadilho no ínicio), sua "comparação" com Malhação ficou muito legal.

    ResponderExcluir
  3. ah, comecei a ler ele esses dias atras mas acabei lendo só algumas páginas e desistindo....
    sou fã dele, mas acho que estava meio que de ressaca literária, pois li apenas umas 10 páginas e a leitura não fluía :(
    vou voltar a ler ele! espero gostar dele da mesma forma que você gostou *-*

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!