31 de mar de 2012

Estilhaça-me por Tahereh Mafi

Estilhaça-me

Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219909
Páginas: 302
Nota: 

Quando menor, eu era fascinada por desenho animado. Adorava os "acessórios" das Três Espiãs Demais, os figurinos da Barbie, o telefone das Meninas Super Poderosas, os mistérios óbvios do Scooby Doo, a ação dos mutantes do X-Men. Quem nunca? A gente cresce, fica sem tempo - e sem paciência - para os apresentadores programas infantis, e acaba não olhando mais. Mas ainda existe aquela curiosidade, e é legal quando a literatura traz histórias semelhantes aquelas. Estilhaça-me é comparado com X-Men, Juliette é como a Vampira/Rogue, e... Comparações não são legais.

Juliette é poderosa, mortífera, excluída da sociedade e dada como louca. Por 264 dias, ela vive sozinha em uma cela escura, sem ouvir a voz de ninguém, muito menos ver a luz do dia. Seu toque pode matar pessoas, e já matou. Ela não quer ser assim, como poderia? De repente, o manicômio lhe permite um companheiro de cela: Adam, tão estranhamente familiar para ela. Ele não está ali por acaso. Nada é por acaso.

Estilhaça-me é um livro confuso. A autora se preocupa tanto em descrever poeticamente situações na vida de Juliette, sensações, visões, pensamentes e qualquer minimo detalhe, que se esquece do principal: o poder da protagonista. Em 300 páginas, tenho a sensação que pouco sei sobre o toque mortal de Juliette, de suas capacidades e o perigo que apresenta. 

Além disso, sai da história com a impressão que o livro é literatura distópica. Isso mesmo: impressão. Como é em primeira pessoa, e a protagonista não conhece nada do mundo, não dá para ter uma visão maior da sociedade, que permitisse tirar uma conclusão melhor. O mundo que Juliette conhece é cruel, problemático, e com um governo dominador. Claro, supondo que Warner seja do governo. Supondo que isso afete só pessoas com capacidades especiais.

Os personagens secundários são interessantes, mais amplos que a personagem principal. Adam, suposto herói, é fofo e inteligente. Não sei por que, mas liguei muito os dois à Rose e Dimitri de Vampire Academy. E, posso falar? Gostei bastante do vilão, Warner. Acho que o problema dele é a visão por Juliette - uma grande bipolar, se me permite -, seria tão mais interessante suas cenas narradas por ele mesmo. Uma visão psicótica seria tão mais cativante. #aloka

É bom, mas cheio de coisinhas que poderia melhorar. A protagonista não é das melhores, mas dá sinal que no próximo livro vai melhorar. Se a história seguir no ritmo que terminou: ótimo, muito bom. A diagramação tá muito linda, com detalhes de estilhaços entre os capítulos. Os direitos pelo filme foram comprados pela FOX, o que assusta muito depois do que fizeram com Percy Jackson. Mas tem que esperar, né? Recomendo se você está procurando uma trilogia diferente, e não se importe de esperar mais de um lançamento para a coisa engrenar.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

8 comentários:

  1. Eu fiquei super curiosa pra saber mais sobre esse livro. Vi numa caixinha de correio a versão em ingles, achei a capa muito bonita, e esperei pra ler resenha, quando soube que a Novo Conceito lançaria esse ano. A parte boa é que a capa foi mantida. Mas as resenhas não são tão positivas,é uma pena não focarem nos poderes dela, seu toque mortal, e acho que se for como você disse, talvez até vale a pena ler e esperar que o volume 2 seja melhor e a história engrene de vez. Bom, ele já está na minha lista de desejados, só preciso diminuir minha pilha de livros para ler, não são tantos, mas se eu comprar mais, acabo "furando fila" hehe
    Enquanto isso, vou pesquisando os preços! Se o submarino colocar em promoção, aí é outra história.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Estava super curiosa para ler,mas agora vou deixar para frente mesmo.Espero que o segundo volume seja melhor Joana.
    Ótima resenha:D
    A capa está linda.
    Vamos torcer para que a Fox não estrague esse também.

    BEIJOS :D

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Girlie! Estou ansiosa para assistir Estilhaça-me! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Adorei a sua resenha.
    Ja recebi o livro da Novo Conceito e mal posso esperar para ler.
    Quer dizer que a Juliette e' como a Vampira? Adorei mais ainda. rs.

    bjs.,

    http://booksandmuchmore.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Hum... gostei da reseha... mas cnfesso que estou meia assim --' com o livro, enfim.
    De qualquer modo... eu ainda gostaria de lê-lo! kkkk

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da resenha :)
    Mas, fiquei um pouco decepcionada, mas isso não quer dizer que eu não queira ler o livro. Ainda quero, e muito...

    Obrigada pela resenha

    Beijos

    @AnniMaxwell

    ResponderExcluir
  7. Gostei demais da sua resenha, pois ela me fez abrir os olhos para esses fatos quando eu for ler, porque pensando bem essa parte da distopia deve mesmo ficar um pouco oculta neste primeiro livro e é uma pena que o poder dela é mal explicado, a minha personagem preferida de X-men sempre foi a vampira e eu estava esperando maiores explicações desse poder e tal... mas ainda assim quero ler esse livro!

    ResponderExcluir
  8. Girl, tua resenha tá muito crítica.
    E não, isso não é uma coisa ruim! :D
    Adorei tua sinceridade, como tu explicou porque não saiu da leitura achando o livro o supra sumo da literatura distópica-fantástica.
    É importante ter opiniões assim, críticas, que falam realmente o que o leitor pode encontrar, mas propicia margem para que quem lê a resenha sinta-se ainda mais tentado a ler o livro para poder concordar ou discordar da tua opinião.
    Uma das melhores resenhas que li de Estilhaça-me, que tem um nome impactante e uma capa linda, resta saber se seu conteúdo se encaixa na beleza dos outros fatores.

    Beijinhos :*
    @pirulitolimao

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!