8 de mar de 2012

Amor no Ninho por Maribell Azevedo

Amor no Ninho

E se você fosse escolhida, para ser irmã do amor de sua vida? Num mesmo ninho, podem nascer diferentes tipos de amor. Irmãos por acaso, Marina e Daniel se tornam grandes amigos. O tempo passa e à medida que eles crescem a semente do amor, enraizado em seus corações desde a infância, começa a germinar, desafiando assim as regras impostas por seus pais. Ao tentar viver esse amor, uma inesperada e assustadora previsão, feita por uma humilde anciã, revela que o futuro será traiçoeiro e cheio de armadilhas. Eles estarão preparados, para enfrentar todos os desafios que o destino lhes apresentar? Daniel e Marina uma surpresa, o conflito, um segredo e a oportunidade de viver um “Amor no Ninho”.

Autora: Maribell Azevedo
Editora: Baraúna
ISBN: 9788579233524
Páginas: 474
Nota: 

Temas polêmicos são bem vindos na literatura. Esses são os principais responsáveis por nos abrir a cabeça e aceitar uma situação diferente. Teve quem surtou com A Vida da Gente e romance entre meio-irmãos, e é esse mundo que é abordado em Amor no Ninho, de Maribell Azevedo. Particularmente, desde que tive que lidar com a bomba que Cassandra Clare largou em Os Instrumentos Mortais, acho a ideia aceitável. Mas e na vida real - sem monstros e nephilins -, você seria capaz de entender?

Marina perdeu os pais num acidente e vai para um orfanato, até ser adotada por Francis e Charles Harrison aos oito anos. Na nova família, ela ganha três irmãos mais velhos: Maggie, Cate, e o adorável Daniel, por quem ela começa a nutrir um sentimento profundo. Se apaixonar pelo irmão não é nada simples, ainda mais quando o sentimento aparentemente não é correspondido. Quando, então, Marina desiste dessa paixão, Daniel se declara. Como se isso diminuísse os problemas...

O fato de eu aceitar essa paixão impossível, não quer dizer que eu tenha ficado menos chocada. Alguns atos deles são bem estranhos - e acho bem difícil de acontecer na real. Alguns fatos ajudaram a entender, como ter sido pela visão de Marina, que desde o início se mostrou apaixonada por Dan. Mesmo ela tendo aceitado os novos pais, não aceitou ele como seu irmão. Certo, foi extremamente forçada a situação de uma garotinha de oito anos encontrar o amor da sua vida na primeira vista, mas ok, ignore.

Seria como se, num primeiro momento, a relação de Marina e Daniel fosse de melhores amigos. Depois de um tempo, evolui para abraços, beijos e muito mel. Muito, muito mel. Escorrendo mel pelas páginas. Extremamente meloso. Excessivamente meloso. Ok, parei. Não me entenda mal, eu gosto de um bom romance e declarações fofas, mas Amor no Ninho é demasiado!

O livro é um pequeno tijolo de quase 500 páginas, que eu devorei em um dia. Ele merecia uma enxugada, uma redução no número de páginas. A descrição é exagerada, você fica sabendo cada minimo detalhe da vida de Marina, se o passo que ela deu foi com o pé direito ou esquerdo. Certo, não é pra tanto, mas vc entendeu. Tem muitas partes que poderia ser cortadas - e mesmo assim a história permaneceria a mesma. Além de precisar de uma nova revisão no texto.

Eu adorei o livro, só tirei duas estrelas pela melação exagerada, falta de lógica em alguns casos (como encontrar o amor da sua vida aos oito anos - é, eu não consegui ignorar isso!), e o final surpreendente e angustiante. Sério? Sério mesmo? Amor no Ninho é bom, tem um protagonista fofo e uma forma diferente de abordar o assunto - nada como A Vida da Gente. Recomendo - mas se prepare para limpar todo o mel que o livro vai pingar por aí.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

8 comentários:

  1. OMG É quase a mesma historia de A Vida da Gente, OMG again, será que se inspiraram nesse livro? Provavelmente não deve ter sido coincidência. Honestamente? Achei a historia legal e fiquei com vontade de ler, eu não me lembro de saber de nenhum outro livro com esse mesmo tipo de "amor proibido". Mas o que me preocupou foi essa coisa de amor meloso, meloso como? Tipo Edward e Bella? Tá que Eddie e Bell não são assim tão melosos mas são irritantes. Eles, Daniel e Marina são tipo "meu amorzinho" "meu chuchuzinho" "eu te amo muito" "eu te amo mais?" é? Se for eu não vou ter paciência pra ler.

    Um bom romance de outra autora brasileira é "A Infiltrada" muito legal, ele não é muito conhecido e surgiu atraves de uma fic de Crepúsculo e uma amiga minha que ler fics de Crepúsculo comprou e me obrigou a ler. Se você quiser saber mais sobre o livro http://onlycrazygirl.blogspot.com/2012/01/infiltrada-infiltrando-se-na-nsa.html.

    Beijos
    Thaila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaila,
      Na verdade, não tem muita semelhança com A Vida da Gente - a não ser o romance proibido entre "irmãos"... Cada um é cheio de clichês e pieguice a seu modo. Meloso quanto? Mais que Bella e Edward, só quem sem esse meu chuchuzinho e tals - digamos que são declarações bem formadas, só que eu demasia no texto. A cada duas páginas, uma declaração enlouquecidamente apaixonada. É fofo, até cansar!
      Vou ver sobre A Infiltrada, valeu pela dica :)
      Bjs e obg pelo comentário!

      Excluir
  2. É fato que uma pessoa (leia criança) encontrar o amor da sua vida aos 8 anos de idade é um pouco exagerado. Tudo bem,Marina e Daniel não são irmãos, e com o passar do tempo aontecer de se apaixonarem é aceitável. Quantos casos de amigos que acabam se apaixonando cansamos de ver?! Comigo foi assim, taqnto é que casei com meu melhor amigo... Tá, não fomos criados como irmãos, mas quero dizer que isso é natural. Ainda mais que Marina foi adotada pela nova familia aos 8 anos. Se isso tivesse acontecido com ela ainda bebê, poderia ser diferente, acho que aí ela veria Daniel como um irmão.
    Bom, quanto a melação... Ouvi dizer que esse é um livro bastante "sexual". Que o excesso de cenas de sexo chega a cansar, que não era necessário e que as vezes passa a impressão de que o relacionamento de Marina e Daniel é só isso: sexo. Apesar de ainda não ter lido o livro também acho que a autora poderia ter reduzido a história(numero de páginas) sem retirar a idéia central, sem interferir em nada no resultado final. Ainda estou em dúvida se quero ler ou não. Um dia, quem sabe.
    Parabéns pela resenha.

    Beijinhos
    @karolyne_so


    P.S.: Joana, por favor, tira essa caixinha de identificador de caracteres! As vezes escrevo e reescrevo e erro e morro de raiva, e quase desisto de postar hehe =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Não fica difícil de aceitar já que ela foi adotada já mais velha e tudo mais, mas o amor a primeira vista foi exagerado.
      A melação é demais, demais, demais - as cenas de sexo nem são tantas assim, o que ocupa espaço no livro são, definitivamente, as declarações melosas. O relacionamento deles é mel puro =S
      Dica anotada, vou tirar a verificação!
      Bjs e obrigada pelo comentário :D

      Excluir
  3. Oi, Joana!

    Fico feliz que tenha gostado do livro, realmente é um romance açucarado. Mas um livro que chama Amor no Ninho, não poderia ser diferente, rsrs...
    Bem, vou aproveitar para explicar um ponto citado por vc e por algumas pessoas que já leram o livro. A história é narrada em grande parte pela Marina adulta, então quando ela se refere ao que sentiu na primeira vez que viu Daniel, explica que sabia que tinha sentido algo diferente e forte, porém que só compreendeu qual era o sentimento, anos mais tarde. Espero ter esclarecido melhor essa questão.
    Obrigada pelo apoio e carinho.
    Bjks,

    Maribell

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela resenha Girlie! Estou ansiosa para ler Amor no Ninho! Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Otima resenha ! Gostei muito mesmo ! Parabens !

    ResponderExcluir
  6. Primeira resenha que leio desse livro, até já tinha ouvido falar dele, mas isso de amor entre irmãos não é um tema que me atrai muito.Confesso que tive que procurar no Google sobre "A vida da gente", nem me lembrava mais dessa novela. Depois de ler sua resenha acredito que o livro não tenha muitas chances comigo, já que não curto romances melosos... Preciso mesmo é ler Instrumentos Mortais, tenho lido alguns spoilers aqui no blog...

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!