31 de ago de 2011

The Lying Game

Uma nova série para viciar: YEAH! Baseado num livro homônimo de Sara Shepard, autora de Pretty Little Liars, The Lying Game é a nova aposta da ABC Family para a Summer Season (meio tarde, convenhamos). Com muitas intrigas, mentiras e um closet de dar inveja a qualquer reles mortal, o seriado promete ser o novo PLL. Você não vai deixar isso acontecer, né -A?

Sutton Mercer foi adotada pela família perfeita: rica e cheia de amor, enquanto sua irmã gêmea, Emma Becker, foi para uma casa exatamente ao contrário. Numa busca para descobrir mais sobre sua família biológica, Sutton encontra Emma, que pede ajuda após ser alvo de uma "brincadeirinha" do irmão adotivo que pode faze-la parar na cadeia.

Essa é a desculpa perfeita que Sutton precisava para partir numa busca atrás de seus pais, deixando Emma assumir seu lugar. E quando Sutton não aparece no local e hora marcados para destrocar de vida, Emma é obrigada assumir a vida perfeita da irmã por mais algum tempo. Só que essa vida cheia de amigas, garotos e roupas de grife começa a mostrar suas falhas, seus problemas e seus mistérios.

Com o final da primeira parte da segunda temporada de Pretty Little Liars (terminou ontem - O que aconteceu com Dra Sullivan? R.I.P.?), a ABC quis apostar numa nova série para os apaixonados pela narrativa misteriosa que Sara Shepard criou, tendo em vista elementos bastante parecidos, como o mistério que acerca as personagens, os segredos e os grandes jogos da mentira, que dão nome ao seriado. Na verdade, eu to bem curiosa pra descobrir o que são esses jogos... Ah, e os finais tem toda aquela pegada misteriosa que os liars fans já conhecem. Mas nada de luvas pretas ou necrotérios por enquanto.
O romance tá meio fraquinho, pelo menos no inicio da temporada (mas não quer dizer. Alguém lembra de Aria e Ezra no Piloto de PLL? Psé né...). Ethan, o suposto namorado secreto de Sutton, é o único que descobre a farsa entre as irmãs e começa ajudar Emma a se adaptar na nova vida. Mas só, por enquanto.

Os atores são fraquinhos. Alexandra Chando, que interpreta as gêmeas, quer a todo custo ser Nina Dobrev, a Elena de The Vampire Diaries. Sério, o cabelo liso, as expressões, até o sotaque é parecido com a atriz. Muito tenso, gente!

O episódio três estreou segunda na ABC e ainda já saiu legendado em PTBR (assistir online aqui). Mas mesmo com a atuação "dobrevamente" forçada, é um seriado com potencial e pretendo acompanhar, nem que seja só pela trilha sonora com Katy Perry e Taylor Swift!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

30 de ago de 2011

Cante para eu dormir

Cante para eu dormir por Angela Morrison


Cante para eu dormir revelará a dura realidade da vida, a energia firme da amizade e mostrará que o verdadeiro amor transcende tudo. O livro conta a história de Beth, uma garota que sofre bulling e passa toda sua infância sendo rejeitada por sua aparência. As únicas pessoas a aceitá-la são sua mãe e seu melhor amigo, Scott. Mas tudo isso fica para trás quando ela é convidada para ser a vocalista do coral da escola e recebe a transformação que lhe dará a oportunidade de conhecer um amor que vai além de tudo, até mesmo da própria vida. Derek é tão lindo, tão doce, tão fantástico que Beth acha que não merece, mas quer experimentar, mesmo estando á milhas de distância. Porém, existem segredos não revelados entre eles. A história reúne as mais profundas emoções humanas: decepções, tristezas, alegrias, amores e paixão, muita paixão, que ficará gravada em cada coração por muito tempo, mesmo depois do término da leitura. 



Editora: Pandorga
ISBN: 9788561784133
Páginas: 351
Comprar


Alguém pode me explicar como nunca tinha ouvido falar de Angela Morrison antes de Cante para eu dormir? Onde estão os filmes baseados em seus livros? Onde está seu nome na lista de autores mais vendidos? Onde está o Review do New York Times "A book simply brilliant" ? Brilhante, lindo, emocionante, triste... Cante para eu dormir é cinco estrelas e um pacote de lenços de papel.


Beth nunca teve dúvida de uma coisa: ela era a Fera. Muito alta, muito magra, desajeitada, cheia de espinhas, óculos fundo de garrafa... Nunca chegaria a ser a Bela. Mas quando virou solista do seu Coral, foi obrigada a passar por uma grande transformação para estar em sua melhor forma na Competição de Coros em Lausana (Suíça). E o que imaginava ser impossível, se torna possível, e agora Beth está irreconhecível, está bonita.

Na Suíça, Beth conhece o perfeito Derek, solista destaque no ACJ, o Coral mais importante do mundo. Ele mostrou à garota um novo mundo. Ao lado de Derek, tudo era perfeito, ele era perfeito. Mas com o fim da competição, eles teriam que voltar para seu mundo real, onde ela era americana e ele canadense. Uma fronteira os separava.

Se manter o namoro a distância já não fosse suficientemente difícil, ao voltar para casa, Beth é surpreendida pela declaração de Scott, seu melhor (e único) amigo. Derek se mostra cada vez mais distante e misterioso, deixando Beth frustrada com o namorado e o melhor amigo cada vez mais afastado e complicado. E se, na verdade, a verdadeira Fera fosse Derek?

Eu já sabia que o livro era emocionante, então sem recados de "Eu te avisei" no Skoob (add lá!). Mas em momento nenhum eu imaginei que ia ficar tão mexida com a história (leia-se: que ia chorar tanto com a história). Chegou ao ponto de acabar a luz e eu fazer o celular de lanterna, presa no segredo de Derek.

Primeiro eu gostei do Scott. O fofo, simpático, carismático Scott, o amigo para todas as horas. Mas foi só o Derek aparecer na história para eu me apaixonar. Fui conquistada pelo seu jeito doce e misterioso, sedutor e cheio de segredos. Como a própria Beth o define: "Frustrante... Delicioso, mas frustrante".

Cante para eu dormir me fez rever alguns conceitos importantes. Reflexões que sem esse livro seriam só mais alguns de meus pensamentos loucos e até mesmo egoístas. Acho que sofri mais que a própria Beth com o decorrer da história. Afinal, "Livros não mudam o mundo, pessoas sim. Os livros só mudam as pessoas."!

O que O céu está em todo lugar não me comoveu, Cante para eu dormir comoveu. Livro lindo, que toca a alma do leitor e consegue mudar sua visão de mundo. Recomendo enlouquecidamente (deixa Nicholas Sparks no chão no quesito derramamento de lágrimas)!!!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

29 de ago de 2011

Looks Video Music Awards 2011

Um dos Red Carpets mais esperados é o do VMA, que reúne artistas mega influentes da música. Looks que dão pra tirar um inspired fácil para aquela festa do próximo fim de semana. Agora, cá entre nós, senti falta da Taylor Swift! Logo ela, com seus vestidos metalizados, que quase sempre leva prêmios do VMA pra casa, não apareceu. #todaschora
Lenay Dunn: Eu amei o look! O vestido preto é bem básico, mas tem uma pegada anos 50 com as pregas e saia bem armada. Ela desconversou esse black-sem-graça com o scarpin turquesa (cor destaque na próxima temporada!!) que combinou com o rainbow hair (falei aqui, lembra?).
Ashley Tisdale: Um detalhe forte nos vestidos que vai pegar é o ombro estruturado. Tá, não é nenhuma novidade, mas vai ser no verão 2011/12 que ela vai estar em seu melhor momento. Ash usou um vestido de fundo preto com estampa florida de cores fortes, tirando um pouco do dark. A open boot é rocker e harmoniza com a cor do vestido. Básica ela, né?
Kelly Rowland: Se eu estava contida na simplicidade (que frase poética, Joana, to impressionada!!!), o terceiro lugar abusa de elementos especiais e conceituais. Preto + transparência + paetes dourados + saia de franjas = WOW! Pode parecer exagerado, mas o vestido da cantora é uma das peças que mais vai bombar por ai. A única coisa que mudaria é o mega decote. Sou contra esses V gigantes junto de comprimento mini. Fica vulgar! Mas tá ryca!
Victoria Justice: Os metalizados continuam em alta, embora eu ache que já tiveram em momento mais in. Victoria apostou num modelo básico, mas bonito. A modelagem em si não tinha grandes detalhes: corte reto, decote coração... Agora as aplicações de brilhos foi mt mara! Detalhe: o vestido prata com sapato dourado, contrastou? NOT!
Krystal Reed: Esse look é perfeito pra tirar o inspired! É simples, peças básicas, fashionista e não tem tanta cara de celeb internacional! Krystal usou a blusa branca mega básica com saia justa de estampa píton (de cobra) e ankle boot preta. Só colocaria um batom mais claro, esse vinho não ficou legal!
Katie Holmes: Caramelo com preto: pra lá de básico! Mas eu gostei do modelo. A saia evasê tá em alta e fica bem em vários tipos de corpo: das mais magrinhas às mais gordinhas. A botinha caramelo mais claro não é indicada para garotas mais baixinhas já que corta a perna, achata a silhueta. #ficadica
Demi Lovato: Metalizado também. Acho que ela tá gostando dessa onde de vestido decotado, né... Justo, o modelo prata tinha correntes fininhas dando ainda mais brilho. Consegui gostar dela com o cabelo solto (mas continuo achando que ela tinha que cortar e deixar mais leve!). Agora o scarpin prata tava um loosho!
Selena Gomez: Ousado e nada óbvio são as melhores palavras para definir o look da cantora/atriz. O vestido preto, mas curto na frente e longo atrás era todo trabalhado na renda, seja como acabamento ou no decote mega diferente. É bonito, pouco usual, mas bonito. Detalhe: scarpin dourado de bico fino: ARGH!
Ashley Rycards: O único defeito desse vestido é o tecido. Não gostei, parece crespo, sabe? Em si, o modelo amarelo é todo assimétrico com esses detalhes diferentes na frente. É legalzinho até. Mas o que mesmo me conquistou foi o colar de franjas completamente divesco que deu um mega toque a mais! #Divo!
Britney Spears: Ando num momento completamente e enlouquecidamente apaixonada por macaquinhos. Esse preto da cantora, com estampas prateadas discretas é bonito, mas acabou dando uma engordada nela. Outro motivo é a open boot com cano mais alto, cortando muito da perna que já não é mt longa.
Fail da Noite: Miley Cyrus
Esses vestidos longos com influencias hippies que a Miley tanto tá gostando estão um desastre. Afogados e justos demais, o vestido engorda a cantora! Esses colares fininhos e justos ao pescoço também não combinaram. Péssimo!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

27 de ago de 2011

Lição de Estilo #20: Avril Lavigne

Um grande (gigante na verdade) exemplo de mudança brusca de estilo é Avril Lavigne! De skater girl à it girl, a cantora tá causando no mundo fashion com o lançamento da nova coleção de sua grife Abbey Dawn! Com looks simples, modernos e divertidos no dia-a-dia à vestidos perfeitos de Red Carpet, ela ahasa! Elementos que fazem um meio-termo entre rocker e patricinha, o título de skatista não é mais para ela. Alguém diz que foi ela que introduziu ao mundo as gravatas femininas?
Ela simplesmente AMA T-shirts divertidas! Sério, deve ter no mínimo duas araras só de camisetas no closet da cantora! E tem coisa mais básica? É tão comum (e útil) quanto aquele vestido preto ou a regata branca. Talvez até mais. Avril usou com calça jeans destroyed e jaqueta de couro, bem rocker, deixando mais phyna com o mega salto! Detalhe: a meia pata tinha tachinhas!
Uma coisa que já tá bem definido no visual dela é o mix de preto com rosa, um girlie-rocker. A t-shirt rosa ficou monocromático com a meia calça. O shorts cinza escuro é uma peça mega neutra e usar com meia-calça é uma ótima opção para os dias mais frios. Fica lyndo! Agora minha parte favorita é a galocha estampada - it's so cool!
Total black, além de rocker, é tendência. Ela usou T-shirt da própria grife com legging e coturno de salto wedge com tachinhas. Bastante atitude, né? Detalhe: o brinco de pena em uma só orelha é in, tem uma pegada gipsy/boho!
Essa blusa mais curtinha, croped, é tendência pro verão. Só que, sabe como é, tem que ter a barriguinha no lugar (ah não ser para usar com cintura alta - fica mt legal! #aposte). De novo, shorts com meia calça (só que dessa vez preta e sem graça - mas da mesma cor da blusa. Saquei seu jogo, Avril, mt esperta!) só que agora em vez das galochas mega estilosas, a cantora usou com um tênis mega destruído. É rocker!
Se acuse quem não tem uma jaqueta de moletom no guarda-roupa! Avril fez um look mais chique-informal com saia jeans, meia arrastão e scarpin de bico fino (argh!). A proposta não é ruim, mas o salto alto não combinou. Uma sapatilha seria uma opção melhor para fazer a linha sofisticada (o máximo que se pode ser com moletom), ou então um allstar, bem casual mesmo. Ficava legal!
Eu A-D-O-R-E-I esse look. O rocker da regata e a diversão da minissaia amarela com poá branco é mt legal - e brinca com os tons da estampa. O coturno de salto wedge (o mesmo do look Abbey Dawn s2 Japan)  é pesado, e o look em si não é. Ahh, e chapéu fedora é o acessório da vez!
T-shirt com pegada rocker, shorts jeans, coturno... Qual é o mistério? A meia calça texturizada, onde as listras não são retas, ou em outras palavras, não são óbvias. Melhor que lisa, concordam?
Amo tule e saias armadas (novidade né...). Também amo os vestidos da Avril! São sempre com esses elementos nada discretos mega fashionistas! Esse pretinho básico é fica mais moderno com o cintinho rosa. O coturno é rocker e faz um high-low não convencional pra Red Carpet. Agora essa meia-calça furada é uó. Tá, com shorts ela ficaria bonitinha, mas aí não ficou nem um pouco legal. Ok, ficou um pouco. Mas só um pouco!
Outro! E melhor ainda, com corpete de paetês rosa. Preciso dizer que estou com necessidade de comprar esse vestido? Hey, quem vai pagar minha passagem para New York City? Eu vou na Abbey e compro! O vestido já chama bastante atenção e, mesmo com saia e tule pretos, ainda é feminino. Ela contrastou esse detalhe com o maxi colar preto e o coturno. Agora antes de falarem que ela ficou baixinha, não é culpa do vestido nem do sapato - é o angulo da foto!
UM DOS MELHORES LOOKS DO ANO - já tá na lista do post no final de dezembro! É simplesmente perfeito! *-* O corpete de paetês preto e a saia de franjas mega volumosa deixa o vestido bastante moderno e fashionista. Um detalhe importante, é que ela aderiu o verdadeiro espirito do Red Carpet e usou esse scarpin aveludado que não brilha pra brigar com o vestido! RYCA!

Os looks da Avril são lindos, com sua pegada rocker e jeitinho girlie, mas não é qualquer garota que usa e fica bem. Pode ter a mesma estatura da cantora, mas o que ela tem de sobra é atitude e personalidade forte. Uma garota meiguinha que tá tentando expandir os horizontes usando looks de roqueiros não fica bem, meio lost entende? #ficadica
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

26 de ago de 2011

Alerta de Tendência: Calça Estampada

Admita: você tem um pé atrás na hora de usar uma calça estampada. Provavelmente você nem cogita a ideia de um dia vestir algo cheio de cores e formas nas pernas. Não combina, aumenta as coxas, achata a silhueta... Atire a primeira pedra quem nunca ouviu alguma dessas brilhantes teorias sobre essa nova trend. Confesso, eu as achava uma abominação na história da moda! Onde já se viu andar por ai com uma calça com mais estampa que aquele seu vestido floral? No circo? OH NOT! Então, enquanto olhava um editorial sobre Folk, eu encontrei o amor. Tá, menos, bem menos. Mas eu bati o olho e fui conquistada pelas calças estampadas. Não é coisa de circo não. Ah não ser que os palhaços tenham MUITO bom gosto. É o caso?

Da Vogue Paris (em junho/11) às coleções de estilistas renomados à lojas de fast fashion: as calças estampas dominaram o mundo com seu jeitinho nada discreto de ser. Podendo se adaptar à looks modernos ou até mesmo clássicos, elas não podem ser ligadas à febre Restart. Esse modelo é mais sofisticado, mais elegante e mesmo assim bastante divertido.
Calças são maiores que blusas e estão mais em movimento. Dã, é consequência que elas sejam mais chamativas. Uma calça com estampa merece complementos mais discretos para não ficar "Hey, cheguey! Você ai já me viu? Claro que sim, baby, quem não me viu?!". Dependendo da calça é possível até coordenar as cores da estampa com as peças lisas de cima. Por exemplo, uma calça de tons pastéis e neutros como azul clarinho e caramelo ficam legais com uma camisa jeans e acessórios ou até mesmo uma jaqueta/colete caramelo. Combina, harmoniza, não pesa e não fica certinho demais.

Camisas são os complementos mais certeiros! Sejam elas brancas lisas ou tons neutros para calças bem coloridas, camisa de cores fortes para calças com estampa mais discreta ou até mesmo misturar estampas (uma pequena e outra nem tanto com cores da mesma família - lembra das aulas de cores primárias, secundárias e blá-blá-blá da primeira série?). Regatinhas, t-shirts e blusinhas também estão permitidas, seguindo a mesma regra das camisas.

As calças ficam um amor com sapatilhas e oxfords. Já que a maioria dos modelos é volumosa no quadril e afunilada na perna, não fica bem com tênis ou botas (ah não ser que seja legging). Também tem os modelos mais justos, que não são os mais usáveis (não sei porque, são bem mais bonitos!), mas de mesmo jeito não ficam bem com tais sapatos. Numa situação mais phynna, o scarpin preto/nude resolve e alonga a silhueta.


Problemas com coxa grossa e acha que a calça vai aumentar ainda mais? Verdade. A calça vai dar um up no seu quadril se (SE!!) você usar um modelo com fundo claro como branco, amarelinho, off white. Prefira tons escuros e estampas miudinhas - ou o contrário dependendo do seu caso. E animal print tá liberado - e as de oncinhas já tão ficando até sem graça de tão comuns! #bocejo

Vai dar uma chance?
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie poderosa

25 de ago de 2011

Aprenda com os novos embaixadores da Moda

Quando a Vogue apresentou os novos embaixadores da Moda americana, confesso, fiquei bastante surpresa. Com esse título, você logo imagina que seria alguma das it girls do momento, como Alexa Chung, Emma Watson ou Blake Lively. Mas você erra. Por que não um elenco? Sex and the City? Gossip Girl? 90210? Ainda não. Um pouco de modernidade com Pretty Little Liars talvez? Também não! Glee, a série que trouxe de volta para as ruas o estilo gheek, foi considerada Embaixadores da Moda pela Anna Wintor. Quem diria que o seriado menos estereotipado ganharia tanto destaque na Vogue, ao lado das modelos extremamente magras?!
Assinado por Lou Eyrich, o figurino da série intensifica o preppy com mais sofisticação teenager. Cada personagem tem seu estilo bem definido. Seja romantico, gótico, boho, college, ou simplesmente uma união de todas as tendências do momento, McKinley High tem um vasto arquivo de estilo das alunas. Um arquivo maior até que o histórico do Puck. Big, né?
Rachel Berry é o caso mais extremo de estilo preppy na história dos seriados contemporâneos. Que nada Spencer ou Blair! Rachel ABUSA dos elementos mais clássicos com uma pegada retrô. Camisas, cardigans, saias plissadas, tricots, xadrez, vestidos e meias 3/4 (sempre com mocassim, sapatilha ou oxford!) são suas marcas registradas na primeira temporada. Já na segunda o estilo amadurece um pouco mais, ficando mais elegante - mas não menos clássico. Uma fofura!
Quinn Fabray abandonou o uniforme de Cheeleader duas vezes. Na primeira temporada, quando ficou grávida, apostou nas batinhas e vestidinhos mais soltos, para disfarçar a barriga. Na segunda temporada, quando larga as Cheerios, evidencia seu estilo super romântico. Vestidos, saias e cardigans em tons pastéis são as melhores pedidas na hora de tirar um inspired. Ahh, e o comprimento mais pelo joelho, bem comportado. Muito doce!
Tina Cohen-Chang é a típica garota tímida que assume uma personalidade gótica, criando uma camada protetora ao seu redor. Muito preto com tons de azul, vermelho e roxo, xadrez, acessórios com tachinhas... A grande evidência do estilo dela é o cabelo preto com mechas azuis que durou pelas duas temporadas. Particularmente, não gosto, so much dark!
Santana Lopez só mostra seu estilo próprio na metade pro fim da segunda temporada, quando abandona as Cheerios. Mais hippie com influencias boho e toques não muito comportados, Santana é fashionista e ao mesmo tempo abusa de peças como jeans flare e camisas estampadas enquanto resolve apostar em um figurino mais ousado, como comprimentos mínis. É bonitinho, vai...
Brittany Pierce é a it girl do seriado. Moderna, ela usa tudo que vê em editoriais, seja peles, tricots, cores fortes... Tá na moda, tá na Brit. Mais ousada, a personagem abusa dos acessórios - e nem sempre muito convencionais. Chapéis, suspensórios e gorros são só alguns exemplos. Na própria série a personagem influencia os outros a se vestir como ela, lembra de Comeback (2x13)? É poder, hein!

Não dá pra esquecer que a terceira temporada volta dia 20 de setembro (e segundo boatos, é a última com Finn e Rachel #todaschora)
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

24 de ago de 2011

O céu está em todo lugar

O céu está em todo lugar por Jandy Nelson


Este é um livro de estreia vibrante, profundamente romântico e imperdível. Lennie Walker, de dezessete anos de idade, gasta seu tempo de forma segura e feliz às sombras de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre abruptamente, Lennie é catapultada para o centro do palco de sua própria vida - e, apesar de sua inexistente história com os meninos, inesperadamente se encontra lutando para equilibrar dois. Toby era o namorado de Bailey, cujos sentimentos de tristeza Lennie também sente. Joe é o garoto novo da cidade, com um sorriso quase mágico. Um garoto a tira da tristeza, o outro se consola com ela. Mas os dois não podem colidir sem que o mundo de Lennie exploda...


Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219374
Páginas: 423
Comprar


Normalmente, quando você termina um livro sabe exatamente a palavra para descrevê-lo. Antes de começar O Céu está em todo lugar, eu apostava que seria um livro lindo (afinal, ganhou 11 prêmios como best seller). Só que a história não me ganhou. É um drama, mas não um drama que faz chorar como Nicholas Sparks. Tem um garoto fofo, mas que não arranca suspiros como Patch ou Jace. Não é doce como um Meg Cabot, nem malicioso como Sophie Kinsella. Alguém me explica como o livro ganhou ONZE prêmios?

Lennie, 17 anos, sempre viveu na sombra da irmã mais velha perfeita e espontânea. Não que ela se importasse com isso. Junto de O Morro dos Ventos Uivantes e clarinete, Bailey era tudo na vida de Lennie. Criadas pela avó e pelo tio Big, foram abandonadas pela mãe e criaram apoio uma na outra. Só que não contavam que numa sexta-feira de abril, Bailey morreria aos 19 anos.

Imersa na tristeza da perda, Lennie começa a se envolver com dois garotos, coisa incomum na sua vida onde o centro era a irmã. Toby era o namorado de Bailey, que sofre junto de Lennie. E também tem Joe, seu substituto na aula de música, com jeito francês e que a faz esquecer completamente a dor. E onde não tinha nenhum, agora são dois completamente irresistíveis. Joe não provoca culpa como seu relacionamento com Toby, mas já falei o quanto esse ultimo é doce?

Resolvi dar uma pausa em romances sobrenaturais. Eu já tava cansada de me apaixonar por Patch's e Jace's da literatura (falando nisso, agora em setembro é o lançamento de Cidade de Vidro - junto com a estréia de Glee e Gossip Girl e as provas do colégio. Joana vai enlouquecer!!). De qualquer modo, O céu está em todo lugar é super elogiado, considerado leitura obrigatória, um romance de tirar o fôlego. Não é um livro ruim. É bonzinho até. Mas a narrativa é enrolada e a protagonista não colabora.

Lennie tem o típico problema de protagonista: lamentações. A garota vive choramingando pelos cantos, lamentando a morte de Bailey. Não vou dizer que é errado, afinal ela perdeu a irmã, mas sua mudança brusca de personalidade é irreal. Em um momento ela é quieta no canto dela e depois, sua irmã morre, e ela se torna a maior galinha. E sabe e admite esse fato, mas não corrige. Ela é indecisa, sem graça e chatinha. Não me convenceu como protagonista.

Os garotos são simpáticos e amigáveis. Veja bem, amigáveis, e não apaixonantes. Toby é o namorado da irmã e Lennie sabe o tempo todo que isso é errado, como uma traição à Bailey. Mas isso não a impede. Em momento nenhum antes da morte dela, algum sentiu algo pelo outro. Depois que ambos sentiram a perda, começaram a se consolar. Para ter uma ideia, eles não se beijavam, "dividiam a tristeza pela boca". WHAT A HELL! Já o Joe era fofo e sedutor com seu sotaque francês e modos europeus - embora nada comparada ao St. Clair. Ele era alegre o tempo todo, contagiava. Não quero influenciar ninguém mas o Joe é a melhor opção.

Esteticamente falando, o livro é LINDO! O material da capa é mais duro e tem costura de Hard Cover internacional. Toda a diagramação na mudança de capítulos, recados escritos pela Lennie é perfeita - as letras são em azul. Sem falar no kit (veio pra vcs também! #todoscomemora) ! A história é boa e recomendo para alguém que gosta de um drama não tão emocionante, mas se vc prefere uma ação e narrativas energizantes, esse livro não é pra você.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

23 de ago de 2011

Aula de Make: Too much?


Na maquiagem existe uma regra primordial: exagere nos olhos, minimize na boca; exagere na boca, minimize nos olhos. Só que resolveram contradizer e apostar no exagero nos olhos e na boca ao mesmo tempo. Um look pesado, cheio de informações, fashionistas e com cara de passarela internacional, já que os estilistas brasileiros escolheram apostar no clean nas suas modelos. 


O novo queridinho das celebridades é o smookey eye, aquele MEGA preto. Algo como Jenny Humphrey na terceira e quarta temporada de Gossip Girl. Aquele olho "guaxinim" é o que há no assunto make up. E na boca, já que - AMÉM! - passou a fase dos batons coloridos, como azul e amarelo, a tendência que voltou com tudo é o batom vermelho. O maior exemplo disso é a febre Ruby Woo da MAC. E que tal misturar essas duas trends num look night master poderoso?

  1. Limpar a pele;
  2. Passar corretivo nas olheiras e nas pálpebras;
  3. Desenhar o contorno do olho, preencher com preto esfumar;
  4. Embaixo do olho lapis preto na marca d'agua;
  5. Com pincel chanfrado, sombra preta abaixo dos cilios (um risco mais grossinho);
  6. Esfume.
  7. Muuuuuuuuuito rímel;
  8. Com um lápis vermelho, faça o contorno da boca destacando o V;
  9. Preencha;
Ficou fácil, né? E não fica exagerado - desde que você não use de dia. 
Thanks: @MrsRafaelaSV pelo tutorial!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie poderosa

22 de ago de 2011

RESULTADO: Destino - Ally Condie

Primeiro, foi mal o sumiço no fim de semana. Quem me segue no twitter (follow: @GirliePoderosa) viu que ontem foi meu aniversário (yeah!) e não rolou tempo de escrever aqui. Mas voltado... O aniversário foi meu, mas o presente é de vocês. Ou, melhor, quem levou o livro Destino foi...

Fabiane Abe

Parabéns! Você tem até as 15:00hrs de quinta-feira, 25, para responder o email. E quem não levou não desanime, tem ainda a Promoção de 1000 Seguidores no ar e o sorteio de Não Sou este Tipo de Garota, além dos que vem por ai! *-*
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

19 de ago de 2011

Lição de Estilo #19: Lauren Conrad

Não só rainha do cabelo perfeito e dos penteados-que-podemos-copiar-com-êxito, Lauren Conrad também é it girl no termo figurino! Fã de Alice + Olivia, ela é delicada e sofisticada, com um charme retrô e alguns elementos modernos, afinal, é formada em moda. Não é para menos! Embora seu ápice seja no tapete vermelho, ela também acerta em várias de suas produções para o dia a dia. Mas, vou te contar, a melhor parte dos looks é o saltão divino!
Preto e marinho são neutros e quando juntos fazem uma onda mais dark, meio rocker. A wet legging é super tendência e quem não gosta por marcar muito as formas pode apostar no maxi cardigã como fez a it girl. Com transparências leve, a parte de cima ficou monocromático. São não ficou legal foi a sandália, aberta demais para um look mais frio. Uma sapatilha ou ankle boot teria ficado melhor.
Anote: hippie na próxima estação. Milhares de grifes apostaram na tendência e vai ser MUITO forte. As batas com estampas étnicas são curingas. Lauren escolheu modelos com azul  e combinou com skinny e salto, bem simples. Um sem-segredos-fashionistas, viu?!
Vestido floral é uma das coisas mais femininas que existem. Sério, existe coisa mais meiga no guarda roupa (além de saia de babados, renda branca e mary jane)? LC apostou em dois modelos. O primeiro (meu favorito) em azul fluido com liberty (estampa floral bem pequenina) em amarelo. Os acessórios todos em caramelo, tom tendência, lembra? Já o segundo com fundo branco e flores maiores em tons de roxo. Babados no decote e na barra deixam mais girlies. Scarpin e bolsa Chanel preta. Chique, né?
Não me pergunte, não entendi qual a estampa. Meio abstrato e todo colorido, ganhando destaque com o fundo preto. Decote coração e saia balonê, alguns detalhes plissados na saia... detalhes discretos na modelagem. O cinto preto com tachinhas tirou um pouco da delicadeza do vestido e marcou a silhueta.
Vestidos com cintura marcada e saia rodada, tem coisa mais anos 50? Muito amado! O primeiro vestido tem estampa abstrata em tons pastéis. O cinto azul aveludado tem essa pegada também pela fivela seguir o mesmo tecido. O peep toe marrom saiu do óbvio. O segundo é um poá preto e branco, super discreto. O cintinho fino preto, peep toe preto, acessórios básicos. O make batom vermelho  + delineador gatinho segue essa onda 50's. O terceiro é mais básico, um modelo azul cobalto liso. O up dos it acessórios: bolsa Chanel e scarpin Loubotin. Vamos apostar quanto custou todo esse look? O último é meu favorito. Mais moderno e menos rodado, o modelo branco com barra crú e acessórios caramelo (o detalhe que dá o toque atual).
O comum é paetes pretos ou pratas, mas o dourado, além de mais glamuroso, ficou mais elegante e menos comum. Decote quadrado, corpete justo e saia evasê com barra em preto de renda. PERFEITO! O scarpin preto é discreto e não dá mais informações - o que é bom, já que são poucos os sapatos que não deixariam over.
Camisas são elegantes e femininas. Essa nude é menos óbvia. A saia de cintura alta em evasê parece jeans, mas não é. Os acessórios nude também são bastante chique. #Phynesse
Simplesmente perfeito! Total black, o look combina a feminilidade do vestido T-O-D-O de babados com faixa marcando a cintura com o boyish do paletó mais acinturado. Perfã, né?
Ando numa fase apaixonada por macaquinhos. Tá, em Marte está um frio polar, mas isso não me restringe de ficar variando no Google Images com macaquinhos coloridos e acinturados. Lauren usou um modelo azul marinho, com um maxi colete branco off-white e os acessórios caramelo que ela ama. É lindo, né?

O livro de Lauren, L.A.Candy, vai ser lançado agora esse mês pela editora Galera Record. To louca pra ler, acho que sai resenha daqui um tempo... :)

Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa